Comunicado do prefeito Agnaldinho: justificativa sobre o não afrouxamento em relação às medidas preventivas contra o Coronavírus

Em 15/07/2020

           


O prefeito Agnaldinho, por meio de vídeo direcionado à população cambuciense, responde as críticas feitas por agentes políticos e pré-candidatos a cargos da mesma natureza, sobre a não autorização de aberturas de estabelecimentos como igrejas, academias, bares, restaurantes, entre outros, por conta de “perseguições” de cunho político.

O chefe do Executivo municipal alega que todas as decisões do governo municipal, relacionadas à pandemia, têm como fundamentos as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e a voz dos profissionais da saúde, para lidar com a presente situação em que a cidade se encontra por conta da COVID-19. Também é mencionado, pelo prefeito, que as críticas são fruto do processo eleitoral que está por vir e exorta a difundir uma política voltada ao amor ao próximo, e ainda ressalta que suas ações possuem como finalidade maior não colocar a vida de nenhum munícipe em risco.

O líder municipal salienta que o cargo de prefeito não é baseado em ações fáceis, destacando algumas que visou exercer desde que assumiu a função, são elas: o combate à corrupção; negação inerente a chantagens políticas; não ser conivente com nada de errado, que macule a moralidade administrativa e social. O mesmo também adverte que em tempos vindouros, os críticos reconhecerão a importância das atuais medidas de restrição social.

Vale lembrar que o município de São Fidélis, próximo de Cambuci, tentou executar algumas medidas de afrouxamento, todavia não obtiveram proficiência, tendo de vigorar medidas mais drásticas, conforme a notícia abaixo:

https://g1.globo.com/rj/norte-fluminense/noticia/2020/07/16/sao-fidelis-adota-rodizio-por-cpf-em-mercados-e-multa-para-quem-nao-usar-mascaras-em-locais-publicos.ghtml